quinta-feira, 7 de maio de 2015







HEPATITE C








A Hapatite C é uma doença viral e infecciosa que conduz a forte inflamação do fígado e que geralmente não dá sintomas  e por isso é conhecida como a "doença silenciosa".
Geralmente o paciente descobre que a tem em simples exames de rotina, ou quando já em estado avançado em que se manifesta cirrose e até cancro hepático.











CAUSAS


A transmissão da Hepatite C  é feita através de sangues contaminados, como por exemplo transfusão sanguínea, por vezes acidentes com material contaminado  e com muita frequência em pessoas que usam drogas injectáveis e partilham seringas e agulhas.
A Hetatite C não é transmitida por contacto sexual


FACTORES DE RISCO que devem ser tomados em conta

-Pessoa que fizeram diálise por muito tempo
-Pessoal que trabalha em laboratórios e profissões em que têm que manusear sangues com frequência
-Partilha de seringas e agulhas
-Transfusões de sangue
-Tatuagens com agulhas já usadas







SINTOMAS


Embora a Hepatite C tenha fase aguda e crónica , geralmente só é detectada na fase crónica por ser assintomática.Na fase crónica os sintomas aparecem devido ao fígado já estar bastante afectado e são eles:
-Dor e inchaço abdominal
-Urina escura
-Febre e fadiga
-Perda de apetite com náuseas e vómitos
-Icterícia











TRATAMENTO


O diagnóstico é feito através de exames laboratoriais, podendo até fazer-se uma biópsia para confirmação e então iniciar o tratamento  que consiste numa combinação de medicamentos antivirais, durante várias semanas até se conseguir eliminar o vírus do corpo do paciente. Tem que haver sempre vigilância médica pois o tratamento pode causar dores de cabeça, depressão, dores musculares, sendo por vezes necessário interrompê-lo.
Se o fígado foi severamente atingido pode ser necessário recorrer a um transplante hepático.











A par de toda a medicação devem ser tomadas outras precauções como evitar bebidas alcoolicas, certos medicamentos que atacam o fígado, evitar contacto sanguíneo com outras pessoas, não partilhar lâminas, seringas, agulhas,etc.

O paciente deve fazer frequentemente análises e controlar a evolução da sua doença, pois mesmo quando o vírus é removido pode haver uma recaída.







CUIDE DE SI, EVITANDO PARTILHAR CERTOS MATERIAIS





 DÊ VALOR










ÀS COISAS BELAS DA VIDA



Gota de Vidro

Foto de Edgar V








4 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Não me enquadro em nenhum dos factores de risco.
BFDS

Eduardo Aleixo disse...

Sempre útil este teu blogue e muito bem apresentado
Obrigado

ॐ Shirley ॐ disse...

Gota, você escolhe temas interessantes para nos apresentar...
Beijos!

São disse...

Muito interessante como sempre.

Felizmente, não tenho comportamentos de risco.

beijinhos