sábado, 27 de setembro de 2014




ÉBOLA







Esta febre hemorrágica é provocada pelo vírus Ébola e que se propaga, quando uma pessoa entra em contacto com sangue ou fluidos de um animal infectado como macacos ou morcegos da fruta. Depois transmite-se de pessoa a pessoa.
Em princípio pode-se confundir com a malária, cólera e outras febres hemorrágicas virais.
Esta doença tem uma taxa de mortalidade muito alta.
O período de incubação varia entre 2 a 21 dias.









SINTOMAS

Pode começar assemelhando-se a uma simples gripe, com fadiga, febre, dores nas articulações e de cabeça. Também pode dar vómitos, diarreia e falta de apetite.
Há outros sintomas menos vulgares que podem alertar, como  soluços, falta de ar, dores no peito e numa grande parte dos casos exantema maculopapular







DIAGNÓSTICO

É importante investigar se o doente esteve em contacto com a vida selvagem ou em zonas afectadas. Para haver certeza é necessário fazer o isolamento do vírus Ébola, detectando o seu ARN ou pesquisando no sangue da pessoa os anticorpos do vírus. O isolamento deste vírus é realizado em cultura celular. Durante um surto não é possível isolá-lo. Em culturas celulares e através de microscopia electrónica é possível ver os filovirões devido à sua forma filamentosa.








TRATAMENTO

Não existe um tratamento específico.
São necessários cuidados de hidratação, fazendo uma boa gestão dos líquidos corporais. Também se recorre à administração de anti-coagulantes para prevenir e controlar a coagulação intravascular e para travar as hemorragias.
Tem que se controlar os níveis de oxigénio, administrar antibióticos para tratar infecções secundárias que surgem com o desenrolar da doença.
Ainda não se encontra no mercado uma vacina para combater o Ébola.







PROGNÓSTICO

A taxa de mortalidade é muito elevada. Os doentes que sobrevivem, alguns recuperam rápido, mas muitos ficam com sequelas como dores nos testículos, nas articulações e dores musculares. Também ocorre perda de cabelo. Pode também haver atingimento da visão e até cegueira.
É necessário cuidado pois em caso de cura o vírus permanece no sémen durante cerca de 7 dias o que faz com que se transmita por via sexual.









QUARENTENA

A quarentena é eficaz para travar  a velocidade com que se propaga. Geralmente nas áreas afectadas coloca-se toda a zona de quarentena assim como as pessoas infectadas, tentando evitar ao máximo o contacto exterior com outras regiões ou pessoas. 
Todo o local deve ser protegido com desinfecção permanente e com equipamentos especiais. Todo o material usado deve ser esterilizado.
Importante lavar as mãos com frequência e desinfectá-las.










Felizmente que o Ébola não está no nosso país , mas há que ter cuidado com viagens para países de África onde há imensos casos e se está a disseminar.




CONTINUE SEMPRE A TER UMA VIDA SAUDÁVEL

E





VIVA COM ALEGRIA



Gota de Vidro





10 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Uma epidemia terrível, assustadora :(
Boa semana

helia disse...

Excelente informação desta perigosa doença , que espero que não chegue a Portugal e tenho esperança , que a Medicina , que tão evoluída está , encontre uma solução . Por enquanto parece-me que a única defesa são as medidas de prevenção
Uma boa semana ,apesar da chuva , que parece instalar.se durante toda a semana .

Andradarte disse...

Que coisa terrível....Será
que não se vislumbra uma
cura rápidamente....
Eu confio na ciência...
Boa semana
Beijo

São disse...

Pode ser que agora o Ocidente , tão civilizado, crie mesmo a vacina. já que tem pessoas infectadas.

A menos que siga a sugestão de estado-unidense, membro do Partido Republicano, isto é, assassinar as pessoas infectadas e queimar tudo com napalm!!!!

Minha linda, abraço e bom fim de dia

ॐ Shirley ॐ disse...

Acabo de ler... Sinto que essa doença é pior do que eu imaginava...
Beijo, Gota e muita paz!

DE-PROPOSITO disse...

Obrigado pela informação. É bom saber, e ter a noção de quanto estas doenças são perigosas.
---
Felicidades
MANUEL

Cadinho RoCo disse...

A ameaça Ébola já é uma realidade inclusive no nosso continente americano.
Cadinho RoCo

. intemporal . disse...

.

.

. que este não venha a ser "aquilo" que (também) tememos .

.

. já têm bastado outros . pestes . bichos papões . e por aí fora .

.

. um imens.íssimo beijinho .

.

.

poesia de vieira calado disse...

Malditos vírus!
Agora também nos computadores!...

Saudações poéticas!

Fernando Santos (Chana) disse...

Uma coisa assustadora....
Excelente post....

Cumprimentos