segunda-feira, 17 de novembro de 2008





TIRÓIDE







A tiróide é uma pequena glândula que mede cerca de 5 cm de diâmetro situada no pescoço sob a pele e por baixo da maçã-de-adão.As duas metades (lobos) da glândula estão ligados na parte central (istmo), de tal maneira que parece a letra H ou um nó de lacinho. Dificilmente se pode ver e mal se pode apalpar a não ser que haja um aumento de volume.


A glândula Tiróide segrega as hormonas tiróideias que controlam a velocidade das funções químicas do corpo



Para produzir as hormonas tiróideias a Tiróide necessita de iodo, um elemento que os alimentos e a água contêm. Ela concentra o iodo e processa-o no seu interior.O organismo serve-se de um mecanismo complexo para ajustar a concentração de hormonas tiróideias presentes em cada momento.






O Hipotálamo, localizado no cérebro sob a Hipófise, segrega a hormona libertadora da Tirotropina, a qual faz com que a Hipófise, produza a hormona estimulante da Tiróide ou Tirotropina.







HORMONAS


As Hormonas Tiróideias têm funções em todo o corpo incluindo um papel fundamental no crescimento.

T3- Tem 3 moléculas de Iodo, em cada moléc
ula da hormona.

T4- Tem 4 moléculas de Iodo, em cada molécula de hormona.

TSH- Hormona que induz a maior ou menor actividade da Tiróide.

A TSH é estimulada por uma hormona TRH, produzida numa parte do cérebro chamada Hipotálamo.






Quando a produção de T3 e T4 pela Tiróide diminui ( Hipotiroidismo ) a produção de TSH pela Hipófise aumenta e pelo contrário se a Tiróide produz hormonas em excesso ( Hipertiroidismo) a produção de TSH pela Hipófise diminui.Deste modo o organismo tenta manter o nivel de Hormonas Tiróideias no sangue dentro dos valores normais.





EXAMES DE LABORATÓRIO


Para determinar a eficiência do funcionamento da glândula Tiróide, utilizam-se vários exames de laboratório. Um dos mais comuns é o exame para medir a concentração da hormona estimulante da Tiróide no sangue.As suas concentrações no sangue são elevadas, quando a glândula Tiróideia é pouco activa ( e por isso precisa de maior estímulo)e baixas quando é hiperactiva( e por isso precisa de menor estímulo ).
Se a Hipófise não funcionar de forma normal o valor da hormona estimulante da Tiróide, não reflectirá o estado de funcionamento da glândula e proceder-se -á então à medição do valor do T3 Livre e T4 livre.




Aspecto histológico da Glândula Tiróide


Pode ainda recorrer-se a outros exames como Ecografia, a Gamagrafia utilizando Iodo Radioactivo ou Tecnécio, ou ainda exames de estimulaçõa funcional.

Focarei duas das mais frequentes alterações Tiróideias para não tornar demasiado extenso este texto.



HIPERTIROIDISMO

Secreção excessiva da Glândula Tiróideia

- Aumento da frequência card
íaca
-Pressão alta

-Pele húmida e aumento do suor
-Calafrio e tremor

-Nervosismo
-Aumento do apetite e perda de pes
o
-Insónia
- Fraqueza

-Olhos salientes e avermelhados
-Sensibilidade dos olhos à lu
z
-Olhar fixo

-Confusão.







HIPOTIROIDISMO

Secreção insuficiente de hormona t
iroideia

-Pulso lento
-Voz rouca
-Fala lenta

- Cara inchada
-Queda dos pêlos das sobrancel
has
-Pálpebras caídas
-Intolerância ao frio
-Aumento de peso
-Cabelos ralos, grossos e secos
-Pele seca e áspera
-Confusão

-Depressão
-Demência










Se sentir sintomas que conduzam a desconfiar que pode haver algum problema a nível da Tiróide consulte de imediato o seu médico para que possa ser feito um diagnóstico precoce se for caso disso.




NUNCA ESQUEÇA





DÊ BELEZA À VIDA



Gota de Vidro



14 comentários:

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MEU DOCE AMOR disse...

Dou sim.Bela lição.

Beijinho doce

Rafeiro Perfumado disse...

Qualquer coisa que leve a palavra "Hipotálamo" tende a assustar. Bela explicação, espero bem nunca vir a necessitar dela.

Beijoca!

Pierrot disse...

Já tomei nota sim...
Informação nunca é demais.
Bjos daqui
Eugénio

Vieira Calado disse...

Deste assunto, pouco mais sabia de que se trata duma glândula endócrina importante e que o iodo tem um papel preponderante.

Obrigado.


Cumprimentos

Menina do Rio disse...

Coisas que vamos aprendendo sobre nós mesmos...

Um beijo enorme pra ti

Sol da meia noite disse...

Pouco sabia acerca do assunto.
Acho muito valiosa esta tua informação.
Obrigada pelo contributo que para o bem-estar, este teu blog dá.

Um beijinho de agradecimento *

poetaeusou . . . disse...

*
nas terras junto ao mar,
o bócio tem um índice baixo,
talvez devido ao excesso
de iodo . . .
,
conchinhas, deixo
,

Mário Margaride disse...

Mais um belo post informativo.

Podes ter a certeza, que aprendemos muito nesta tua casa!

Beijinhos

Mário

Véu de Maya disse...

Uma análise brilhante com palavras simples...a medicina tb tem lado poético...bem haja pela sensibilidade...

abraços

Dreamaster disse...

e cá tou eu. Todas as duvidas estão lá esclarecidas e mais pra quem queira saber. Tudo será esclarecido, nem q a voz me doa ;)


Bjs
D.

Nuno de Sousa disse...

Espero que mtos médicos passem por aqui, para verem como se divulga algo com arte e saber... e tu sabes, e nós aprendemos um pouco. Penso que este seja um daqueles blogues a guardar como relíquia :-)
Bjs amiga e sim as férias foram mto boas e cheias de fotos.
Uma boa noite,
Nuno

tulipa disse...

Cheguei cá no dia certo, pois tenho problemas de Tiróide desde há 30 anos; aqui reli tudo o que já tinha ouvido, mas é sempre bom voltar a relembrar.
Obrigado pela informação completa e muito útil.

Não há nada mais fascinante e cativante do que conhecer in loco novas culturas.
Assim o fiz mais uma vez.
Sou uma privilegiada, Deus tem sido meu Amigo por me proporcionar momentos tão magníficos.
Consegui realizar mais um sonho na minha vida.

Noutras áreas a coisa não corre muito bem, mas a Esperança é a última a morrer, continuo diariamente na luta por aquilo que quero, hei-de conseguir.

Beijinhos.
Boa semana.

Também regresso HOJE depois de 12 dias ausente.

O Profeta disse...

Preciosos conhecimentos...


Doce beijo