terça-feira, 12 de agosto de 2008



ALERGIAS






Presentemente o organismo é acometido por inúmeros processos alérgicos,que afectam de várias maneiras a " Qualidade de Vida".Existem pois uma quantidade de factores que actuam como alergéneos nos vários processos e que desencadeiam problemas de vária ordem como a Rinite alérgica,Bronquite asmática, Urticária e outros.Os alergéneos mais comuns podem ir desde condições climatéricas , plantas , alimentos, picadelas de insectos e muitos outros.


DESTACAREMOS


DERMATOFAGOIDES PTERONISSINUS ( D1)


DERMATOFAGOIDES FARINAE (D2)

Conhecidos vulgarmente como pó da casa e ácaros, que são responsáveis por uma grande parte de alergias, que se manifestam geralmente por dificuldades respiratórias, pieira e muitas vezes manifestações de crises asmáticas.

ÁCAROS




GRAMÍNEAS



Responsáveis por alta percentagem de Bronquites asmáticas , urticária, pieira, falta de ar e borbolhagens diversas.Nas Gramineas podemos destacar 3 espécies que são as mais comuns.


LOLIUM



POA



FLEO


Deve-se ainda fazer referência à parietária que se mantem activa ao longo de todo o ano e desencadeia fortes crises de asma.


Parietária officinalis ( uma das mais conhecidas)

Gostaria ainda de referir vários alimentos que também são responsáveis por processos alérgicos, entre eles alguns frutos (laranja, morango),o ovo e o leite que por vezes obriga a alterar a alimentação de bebés.Também a alergia a pêlo de animais como o gato e o cão e picadas de certos insectos como a abelha que chega mesmo a desencadear o chamado "choque anafilático" que por vezes conduz inclusive à morte.

PREVENÇÃO

Através de análises clinicas e testes cutâneos é possivel detectar os alergéneos que acomentem o organismo e desencadeiam estas reacções alérgicas e assim minimizar estas mesmas reacções.Fazer um processo de vacinação principalmente para as gramineas, ajudam nesta prevenção ,e claro tentar ao máximo manter-se distante dos agentes causadores das mesmas.

TRATAMENTO

Dificilmente os processos alérgicos têm cura,mas há que minimizar as crises.Geralmente recorre-se a Anti -Histaminicos , para apoio ao sistema imunológico.Em casos de apneia(falta de ar)existem produtos inalatórios com pequena dose de costicosteróides que ajudam a desanuviar as vias respiratórias em conjugação com um Anti-Inflamatório.Em crises profundas há o recurso a oxigénio e aerossóis em meio hospitalar assim como cortisona injectável.


É muito importante que saiba a que é alérgico para conseguir controlar as suas crises e assim conseguir ter


QUALIDADE DE VIDA






10 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
vim sem medos . . .
mas . . .
já me sinto todo "ácarado" ...
,
buzios sem ácaros,
,
*

jo ra tone disse...

Muito interessane
este espaço

Menina do Rio disse...

Aqui o clima úmido favorece essas alergias! Temos que estar atentos.

Um beijinho pra ti

Vieira Calado disse...

Interessantes, estas informações.
Obrigado pela sua visita ao MerdocK.
Já viu a minha astronomia e a minha poesia?
Cumprimentos

Carla disse...

um manancial de descobertas neste blog...temas sempre actuais
beijos

Dreamaster disse...

Eu tenho sinusite. A apanhei quando fui estudar pra Lisboa. Tudo á conta da poluição :mad:

Bjs
D.

Menina do Rio disse...

Vim te deixar um beijinho

Multiolhares disse...

São sempre bons estes alertas, até porque cada vez há mais pessoas a sofrerem deste mal
Bom fim de semana

Anónimo disse...

Olá! Interessante o Blog e gostaria de saber se uma pessoa que está fazendo tratamentos com vacina para os diversos tipos de alergia, tem possibilidade de um dia NÃO poder ter filhos. Ouvi isso de uma pessoa e estou buscando informações antes de interromper o tratamento por uma informação que não é concreta. Aguardo sua resposta. Grata.

gotadevidro disse...

Amigo(a) anónimo:

Fiz alguma pesquisa para o que me interrogou, e pelo que sei e pude apurar não me parece que as vacinas contra alergias causem esterilidade.
No entanto, se toma tais vacinas por receita médica(estou em crer que sim) aconselho VIVAMENTE falar sobre o assunto com seu médico assistente, pois ele como especialista no assunto pode melhor que ninguém esclarecer essa sua dúvida.
Um alergologista dará sem dúvida uma opinião concreta sobre o assunto.

Obrigada pelo apoio e interesse que dedica a este meu canto que faço questão seja de interesse público.

Um beijinho